quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Exame normal ??????

Ontem fui buscar o resultado da ressonância que a Laurinha fez aqui em Macapá.
Sinceramente, nunca gostei de fazer nenhum tipo de exame (fora os laboratoriais) com ela aqui em nossa cidade, primeiro pela falta de muitos deles e o segundo e talvez o principal motivo, a falta de qualidade.

Poxa!! Eu sei que tenho uma filha com lesão cerebral, apesar de poucos notarem, é mais do que evidente todos os atrasos que a Laurinha tem; o que já foi evidenciado inclusive em outra ressonância que ela fez em Fortaleza (no SARAH). Foi um exame tranquilo, sem anestesia, só com a privação de sono, nada interferindo e tivemos um resultado razoável, pois não era o que queríamos claro, mas sim, confirmava o diagnóstico de PC da Laurinha.

Essa semana que passou eu resolvi fazer aqui em Macapá por conta da minha preocupação com a movimentação que ela tava apresentando no lado direito do rosto, ela estava sorrindo só com um lado. Como mãe, apesar de pesquisar muuuuito e ler bastante, fico cheia de paranóias, acho que é normal!! Viajei numa possível paralisia facial. Então fiz!

O resultado não foi o que eu esperava, depois de quase dois anos do primeiro exame da Laura em Fortaleza, claro que torcia pra que nada estivesse alterado, além do que já sabíamos, mas a surpresa de ver um exame NORMAL foi tensa demais. Então??? Como eu fico??? Enfim... amanhã ela tem consulta com o neurologista e vou lá questioná-lo!!


sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Aflições...

Laurinha, graças a Deus, está muito bem... com o desenvolvimento caminhando positivamente e sanando algumas dúvidas...
Mas... tem alguns pontos que me incomodam um pouquinho e diante de um novo fato essa semana, quero compartilhar aqui, de repente minhas dúvidas são as dúvidas de outras mães ou alguém também possa me auxiliar.
Algum tempo, a Ana Laura iniciou um comportamento muito incomum de levar a mão à boca e tentar provocar o vômito. Apesar de muitas vezes conseguir o feito, ela parece não se incomodar com o resultado dessa atividade horrível. Eu chamo atenção, falo o não com a voz firme que já foi ensinado nas terapias, mas pra isso ela "não me dá ouvidos". Ultimamente a situação tá ficando insuportável. Sinceramente não sei como controlar esse comportamento, com a evolução do desenvolvimento ela tem ficado cada vez mais sapeca e bem mais voluntariosa, fazendo muito, muito mesmo, somente aquilo que lhe é conveniente e desrespeita completamente as minhas "limitadas regras" de mãe.
Outro fato bem estranho é que a Laurinha começou a sorrir só com um lado do rosto. Algum tempo atrás ela iniciou uma estimulação com a fono, utilizando uma escovinha de dentes elétrica e esse período é coincidente com a fase de nascimento dos molares. Hoje levei ao médico, plantonista mesmo, e ele disse que não tem nada além de uma gengiva mais inchadinha, compatível com o nascimento dos dentes e já me descartou uma possível paralisia facial, que sim era o meu maior medo.
Por via das dúvidas, temos consulta com neuro e pediatra já marcados.
Hoje também descobri que ela tá beeeem gordinha, a ponto de já estar quase fora da "margem segura" pra dosagem de Depakene, então também já temos exame agendado pra verificar essa questão.
Vamos também levar ao destista pra ver se nada de mais sério com os dentes pode estar provocando esse comportamento "medonho" que só me assusta.

No mais, ela continua uma super sapeca... acho que agora o Omega 3 tá fazendo uma mega diferença e ela tem estado cada dia melhor.
Conseguimos completar dois anos sem crises, sem sustos e sem maiores intercorrências. Tem mais de quatro meses que não fica gripadinha e já nem lembro quando foi a última vez que teve uma dessas famosas viroses ou diarréia. Graças a Deus muito saudável a minha menina nesses tempos.

Semana que vem vou começar a olhar uma escolinha, desssa vez vamos tentar uma escola pública e comparar os dois modelos de inclusão. Não sei se vou conseguir a vaga pra que ela possa iniciar o ano letivo em 2013, pois já me falaram que a escolinha é super requisitada, por ser uma das poucas com estrutura a nivel docente, preparada pra receber uma criança com atraso no aprendizado.
Se der certo, vou iniciar a batalha pelos nossos direitos como um pedagogo na sala de aula por exemplo.

Então é isso!!
Beijos e até as novidades!